7, ago — 1986

A vez do curta-metragem

  • Edmar Pereira
  • O Estado de S.Paulo

“Nossos filmes fazem parte de uma nova concepção de curtas. Não filmamos apenas para aprender ou experimentar”, explicam Mauricio Farias e Luiz Fernando Carvalho.

14, abr — 1986

O Homem da Capa Preta, o melhor em Gramado

  • Helena Salém

“No setor de curta-metragens, os jurados assumiram uma outra postura: em vez de individualizar a premiação, preferiram partilhar o Kikito de melhor filme entre três: A Espera, dos cariocas Mauricio Farias e Luiz Fernando Carvalho, O Dia em que Dorival Encarou a Guarda, dos gaúchos José Pedro Goulart e Jorge Furtado, e Ma Che Bambina, do paulista A.S Cecilio Neto.”

3, nov — 1986

O Novíssimo Cinema Novo

  • Sônia Apolinaro
  • O Globo

“Só vale fazer cinema se for para falar das coisas nas quais você acredita. Não dá mais para enganar as pessoas”, diz Luiz Fernando.

15, abr — 1986

Marieta Severo, premiada em Gramado, pensa em mais filmes

  • Helena Salem
  • O Globo

“Fiz esse trabalho (A Espera) porque ele me fascinou. (…) Fiquei impressionada como aqueles rapazes, o Mauricio e o Luiz Fernando, começavam por um caminho tão difícil. Mas tudo foi tão bem construído dentro do filme, com uma linguagem que ao mesmo tempo transmite Barthes mas vai além do texto que o resultado foi fantástico”, conta Marieta Severo.

27, set — 1986

Curtas do Brasil, prêmio na Espanha

  • O Globo

“Um curta-metragem brasileiro, A Espera, dirigido por Maurício Farias e Luiz Fernando Carvalho, ganhou a Conha de Ouro para a categoria.”

2, ago — 1986

Invenção, o novo espaço para os curta-metragens

  • Helena Salém
  • O Globo

“É uma linguagem circular, que permite abranger em poucos minutos uma história de começo, meio e fim. Como diz Barthes, o amor é um delírio, por essência ele é circular. Barthes não apenas coloca isso – a própria linguagem dele é circular. E foi exatamente isso que gerou o nosso amor pelo cinema”, assinala Luiz Fernando Carvalho. (…) Ambos com 25 anos, Luiz Fernando e Mauricio fazem sua estreia no cinema após significativa experiência na televisão.

16, ago — 1986

Diretor de A Espera é sucesso

  • Anna Lucia Tenan
  • Terezinha dos Santos
  • Jornal da Faculdade da Cidade

“Admirador de Fellini e Hitchcock, este cinéfilo inveterado também se dedica à televisão, tendo participado, como diretor assistente de diversas minisséries na TV Globo, como O Tempo e o Vento e Grande Sertão, Veredas”

8, ago — 1986

Curta estes curtas no Oscarito

  • Caio Fernando Abreu
  • O Estado de S.Paulo

“Em A Espera, com bela cenografia e fotografia, Marieta Severo comenta o desencontro de um casal (Malu Mader e Diogo Vilela), num filme irônico, sofisticado e inteligente”