Sinopse

Exibido no formato telefilme, em 1995, o especial para a televisão, adaptado pelo próprio Ariano Suassuna e por Bráulio Tavares, conta a história do poeta popular Joaquim Simão, um homem muito bem casado com a bela Nevinha. O casal vive à mercê de pessoas inescrupulosas, santos e demônios – e são muitas as tentações. O poeta tem três grandes fraquezas: preguiça, poesia e mulher. Enquanto sua mulher tenta, em vão, convencê-lo a trabalhar, os dois vivem rodeados por pessoas inescrupulosas, santos e demônios, como Aderaldo, que tenta conquistar a fiel Nevinha, ao mesmo tempo que sua esposa Clarabela seduz o poeta. A história é narrada e comentada por três santos: Manuel Carpinteiro, São Pedro e São Miguel.

 

Vídeos

Frames

Fortuna Crítica

Uma sofisticada opção popular

  • Rogerio Durst
  • O Globo

“Um grande feito da teledramaturgia.”

Leia Mais

Imprensa

Principais notícias

11, nov — 1995

Suassuna traz arcaico à era da informação. O dramaturgo deu duas “aulas-espetáculo” em SP

  • Nelson de Sá
  • Folha de S.Paulo

Falou com entusiasmo das adaptações das suas peças pela Globo, como A Farsa da Boa Preguiça. ‘Ela vai ser encenada numa das próximas terças-feiras, vocês fiquem atentos.’ Elogiou o diretor de televisão Luís Fernando Carvalho – que foi às duas aulas- como discípulo.”

Leia Mais

28, dez — 2012

Especial A Farsa da Boa Preguiça no Viva

  • Canal Viva

“Exibida originalmente em 1995, A Farsa da Boa Preguiça conta a trajetória do poeta Joaquim Simão (Antônio Nóbrega) e de sua esposa, Nevinha (Patrícia França).”

Leia Mais

Estudos acadêmicos

A preservação da memória cultural em Farsa da Boa preguiça de Ariano Suassuna

  • Telma Cristina Jesus de Castro
  • UFSJ
Leia mais

A Farsa da Boa Preguiça: Adaptações

  • Ester Simões
  • UFRJ
Leia mais

Créditos

A Farsa da Boa Preguiça a partir da obra de Ariano Suassuna. Com Patrícia França, Antonio Nóbrega, Ary Fontoura, Marieta Severo, Cacá Carvalho, Julio Levy, Ilya São Paulo e Jackson Antunes. Atriz convidada Laura Cardoso.  Roteiro Ariano Suassuna e Bráulio Tavares. Produção de Arte e Figurino Yurika Yamasaki. Artista Plástico Dantas Suassuna. Cenografia Keller Veiga. Expressão Corporal Lucia Cordeiro. Produção Musical André Sperling. Produção Carla Mendonça. Continuidade Lucia Fernanda. Direção de Fotografia Sergio Marine. Edição Paulo Maia. Assistente de Direção Fabrício Mamberti. Direção Luiz Fernando Carvalho.